O que é e como prevenir o Câncer de Próstata

 In Saúde Masculina

O câncer de próstata é um tipo de câncer muito comum nos homens, especialmente após os 50 anos de idade. Em geral, este câncer cresce muito lentamente e grande parte das vezes não produz sintomas na fase inicial, porém, pode manifesta-ser através de sinais como dificuldade em urinar ou urina escura, por exemplo, que é comum a outros problemas como hiperplasia benigna da próstata.

Geralmente, o tratamento pode ser feito com cirurgia, radioterapia ou quimioterapia, dependendo do estadiamento da doença, que quando é descoberta ainda na fase inicial, tem maiores chances de cura.

Quando o câncer já se encontra numa fase muito avançada pode surgir infecções e dor nos ossos e, em alguns casos estes sintomas são comuns à infecção benigna da próstata, o que pode dificultar o diagnóstico da doença.

PREVENÇÃO E SINTOMAS DO CÂNCER DE PRÓSTATA

Quando o câncer de próstata encontra-se na fase inicial não há sintomas evidentes ao paciente, por isso o mais importante é manter os exames urológicos em dia para que o problema possa ser diagnosticado precocemente. Neste caso podemos citar o exame de sangue, também conhecido como PSA, além do exame de toque e ultrassonografia da próstata, quando há uma evidência maior da existência de um tumor.

Como é o exame de próstata?

Se existe alguma anormalidade na próstata do paciente, isso poderá afetar diretamente os hábitos para urinar pois o canal que esvazia a bexiga passa por dentro da próstata. Dessa forma, a avaliação começa com algumas perguntas ao paciente:

  • Qual está a frequência para urinar;
  • Quantas vezes o paciente acorda a noite para urinar;
  • Se o jato de urina diminuiu;
  • Se tem a sensação adequada de esvaziamento da bexiga;
  • Se sente que ainda sobrou urina quando vai ao banheiro;
  • Se tem urgência para urinar.

O impacto do diagnóstico precoce

De acordo com o Prof. Dr. Hamilton de Campos Zampolli, as diretrizes da Sociedade Brasileira de Urologia e da Associação Europeia de Urologia recomendam o rastreamento do câncer de próstata em homens a partir dos 50 anos ou a partir dos 45 no caso de negros e homens com histórico familiar da doença.

Dois exames são essenciais para o diagnóstico: a dosagem no sangue do PSA e o toque retal.

O PSA (Antígeno Prostático Específico) é uma proteína que pode ser encontrada no tecido prostático, no sêmen e na corrente sanguínea. Pode estar alterado em diferentes contextos, caso de prostatites (infecções da próstata), hiperplasia e do próprio câncer. Um resultado normal no PSA, isoladamente, não exclui a possibilidade de haver um tumor maligno. Daí a necessidade do toque retal.

Embora ainda visto com certo preconceito, não há atualmente outro exame com a mesma eficiência. Quando realizado por um médico bem treinado, o toque dura segundos, é indolor e permite avaliar características fundamentais para o diagnóstico de doenças prostáticas. Se, após esses exames houver suspeita da doença, pode ser necessária uma biópsia para confirmar o diagnóstico.

O câncer de próstata tem comportamento variável. Pode ser de baixa, intermediária ou alta agressividade, estar localizado apenas na próstata, avançado localmente ou já espalhado em outros órgãos.

O tratamento é baseado nesses fatores e em características individuais do paciente. Cirurgia, radioterapia, hormonioterapia, quimioterapia e vigilância ativa (quando o urologista segue acompanhando, mas não é feita uma intervenção direta no problema) são as estratégias que podem ser tomadas isoladamente ou em associação. O tratamento ideal é personalizado e busca a melhor forma de combater o câncer com menor grau de agressão ao paciente.

Felizmente, quando a doença é detectada em fase inicial, a chance de cura ultrapassa os 90%. Por isso, ajude a propagar essa mensagem em mais um Novembro Azul. Além de salvar vidas, a detecção precoce permite recuperar a alegria e a autoestima dos homens, assim como o bem-estar da família.

Recent Posts

Start typing and press Enter to search

× Nos chame no WhatsApp
alimentos